REPOSITÓRIO INSTITUCIONAL UERGS

Avaliação da atividade antifúngica de hidrolato do caroço de abacate à Botrytis cinerea, agente causal do mofo cinzento no morangueiro

Mostrar registro simples

dc.contributor.advisor Bocchese, Carla C.
dc.contributor.author Nery, Erasmo José das Chagas
dc.date.accessioned 2021-04-09T18:22:08Z
dc.date.available 2021-04-09T18:22:08Z
dc.date.issued 2020
dc.date.submitted 2020
dc.identifier.uri https://repositorio.uergs.edu.br/xmlui/handle/123456789/1212
dc.description.abstract A utilização do ambiente protegido para o cultivo do morangueiro foi recebendo adesão maciça dos produtores, pois proporciona melhoria na qualidade dos frutos e aumento na produtividade. Entretanto, às condições ambientais favoráveis sob cultivo protegido ocasiona a ocorrência da doença mofo cinzento, que requer aplicações freqüentes de agrotóxicos para o controle da mesma. Existem inúmeros relatos sobre a exploração da atividade biológica de compostos presentes em extrato ou óleo essencial de plantas que pode se constituir em opção para reduzir com segurança o uso de defensivos. Assim, o objetivo desta pesquisa foi avaliar a fungitoxicidade do hidrolato do caroço do abacate, no crescimento micelial de Botrytis cinerea. A metodologia envolveu: a) extração do hidrolato pelo método de arraste a água; b) isolamento de um B.cinerea. c) bioensaio de inibição do crescimento micelial de B. cinerea, utilizando o hidrolato de caroço de abacate, nas concentrações de 0, 1, 5, 10 e 20 %, que foram incorporados ao meio de cultivo BDA; d) o delineamento experimental foi completamente casualizado, em condições de laboratório. Os resultados esperados foram: a) Desenvolver tecnologia de controle de doenças com menor impacto ambiental; b) Gerar nova atividade econômica aos produtores rurais, utilizando recursos naturais descartados. O resultado final de Botrytis cinerea cultivado em meio de cultura com hidrolato do caroço de abacate, demonstrados pelos dados porcentagens de inibição de crescimento micelial (PCIM), possibilitou constatar que apenas as menores concentrações (1% e 5%) de hidrolato ocasionaram pequena inibição a partir do 3° dia de cultivo. As maiores concentrações do hidrolato de caroço de abacate proporcionaram grande estímulo ao crescimento micelial deste fungo até o 3° dia de cultivo; após este período houve redução na taxa, talvez proporcionada pela exaustão dos compostos estimulantes. O efeito inibitório do hidrolato do caroço de abacate foi nulo em relação à Botrytis cinerea, pois houve estímulo ao crescimento micelial deste fungo.
dc.language.iso 210407s2020####bl#a###fr###########por#d
dc.subject Caroço de abacate
dc.subject Mofo - Cinzento
dc.subject Plantas bioativas
dc.subject Morango - Produção
dc.subject Produção intelectual - Uergs
dc.title Avaliação da atividade antifúngica de hidrolato do caroço de abacate à Botrytis cinerea, agente causal do mofo cinzento no morangueiro
dc.type Arquivo digital
local.description.areasdoconhecimento M634.75


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples