REPOSITÓRIO INSTITUCIONAL UERGS

Adubação nitrogenada em milho híbrido e crioulo em situação de deficiência hídrica

Mostrar registro simples

dc.contributor.advisor Osório Filho, Benjamin Dias
dc.contributor.author Rodrigues, Gabriel Pereira
dc.date.accessioned 2021-08-11T21:02:24Z
dc.date.available
dc.date.issued 2020
dc.date.submitted 2020
dc.identifier.uri https://repositorio.uergs.edu.br/xmlui/handle/123456789/1728
dc.description.abstract O milho (Zea mays L.) é uma cultura de grande importância econômica para o Brasil sendo a segunda cultura de grãos mais cultivada no país, perdendo apenas para a soja. Dentre as variedades cultivadas estão na maior parte cultivares híbridas de alto potencial produtivo, porém, de alta exigência nutricional. Como possibilidade de aumento da sustentabilidade da produção, estão as variedades crioulas, que são plantas rústicas, adaptadas ao seu ambiente de produção, que se produzidas em condições adversas de clima, como estiagem, ou em baixa tecnologia, podem atingir produtividades próximas, ou até mesmo superiores as cultivares híbridas. Com isso, objetiva-se com a pesquisa determinar a influência de diferentes doses de fertilizantes nitrogenados na produtividade de milho híbrido e crioulo, sob déficit hídrico. O experimento foi conduzido em uma propriedade rural, localizada no distrito de Passo da Areia, Interior do município de Rio Pardo. O delineamento experimental utilizado foi o de Blocos inteiramente c asualisados, no esquema bi fatorial, sendo um fator doses de nitrogênio (0, 30, 60, 90 e 120% da dose recomendada) e o outro, variedades de milho, uma crioula (Dente de Cão) e outra híbrida e transgênica (MG 20A78PW). Para as variedades de milho MG 20A78PW e Dente de Cão, houve um aumento do número de grãos por fileira na espiga, de acordo com a ampliação nas doses de fertilizantes nitrogenados, até a dose corresponde a 90% do recomendado para a cultura, e se mantendo estável para a de 120%. Em relação ao número de grãos por espiga, para ambas as variedades, houve um aumento com o acréscimo nas doses de N, até a dose correspondente a 90% do recomendado para a cultura, se mantendo estável na de 120%. Em relação à massa de mil grãos, houve uma diferença entre as variedades, onde a crioula Dente Cão expressou resposta significativa ao aumento nas doses de N, e a híbrida MG 20A78PW não, gerando uma diferenciação entre as mesmas. Em relação à produtividade, houve interação entre variedades e efeito foi positivo para ambas. Para a cultivar dente de cão, o aumento foi mais expressivo chegando a produtividades próximas de 2000 kg ha-1. A variedade crioula teve desempenho equivalente à variedade híbrida transgênica em relação à adubação nitrogenada em condição de estresse hídrico. A adubação nitrogenada aumentou a produtividade de milho, no entanto, em condições de deficiência hídrica a variedade crioula Dente de Cão foi mais responsiva que a variedade híbrida MG 20A78PW.
dc.language.iso 210320#2020####bl#####fr###########por#d
dc.subject Fertilizante nitrogenado
dc.subject Adubação nitrogenada
dc.subject Milho - Cultivo
dc.subject Produção intelectual - Uergs
dc.subject Agronomia
dc.title Adubação nitrogenada em milho híbrido e crioulo em situação de deficiência hídrica
dc.type Arquivo digital
local.description.areasdoconhecimento M633.15


Arquivos deste item

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples